CINEROCHA

CINEROCHA
CINEROCHA

 

cinerocha


CR CARTAZ 05 24 PRINT

CONTINUAR A VIVER OU OS ÍNDIOS DA MEIA PRAIA
António da Cunha Teles (1976)
Longa-metragem, Documentário, 110 minutos

Sugestão CINE ROCHA
Um filme sobre as alterações sócioeconómicas e os novos paradigmas que o 25 de abril trouxe para a cultura portuguesa. Uma abordagem reveladora sobre o direito à habitação após a revolução dos cravos, no contexto da comunidade piscatória da Meia-Praia, próxima de Lagos. Um documentário que revela, debaixo da intensa luz algarvia, a recuperação da esperança do povo através da dignificação da habitação e da vida social. Um debate estruturante que o nosso tempo recuperou com uma urgência cada vez mais preocupante.
Atendendo a que o filme tem uma duração superior a 90 minutos, recomenda-se articulação prévia com a aula seguinte.

> António Pinto, Coordenação CINE ROCHA


Sinopse
A Meia-Praia é uma comunidade piscatória do Algarve nas imediações de Lagos. Depois da Revolução dos Cravos, nos dois anos que se seguiram, viveu-se nesse local uma experiência exemplar : como o apoio do SAAL ( Serviço de Apoio Ambulatório) as velhas casas são substituídas por habitações de pedra e os habitantes lançam-se no projeto de uma cooperativa de pesca. Surgem dúvidas e contradições em consequência do «desgaste que um projeto de tal empenho implica».

> sinopse PNC

Mais informação
https://cinerocha.wixsite.com/esrp

A escola pública deve ser o laboratório de desenvolvimento de competências que capacitem os cidadãos a dar as respostas mais eficazes aos problemas do mundo envolvente. Essa é uma prioridade da nossa escolar.

O cinema é um património cultural muito valioso. É evidente o crescimento da sua importância na cultura contemporânea. Lamentavelmente, verifica-se que o seu consumo mais generalizado recai sobretudo em versões muito degradadas das suas possibilidades expressivas. Acreditamos que um dos motivos desse fenómeno é porque esta realidade inadiável cresce ainda "sem educação", ou seja, estas aprendizagens acontecem sem o acompanhamento integrador da escola.

Nos últimos dez anos, a tutela tem respondido legislativamente a estas preocupações. A Lei da arte do cinema e das atividades cinematográficas e audiovisuais, Lei n.º 55/2012, de 6 de setembro, alterada pela Lei n.º 28/2014, de 19 de maio, bem como o Plano Nacional do Cinema (PNC), implicam a escola pública neste processo de urgente alfabetização cinematográfica, sincronizando a educação com um aspeto relevante da realidade cultural presente.

O projeto CINE ROCHA tem como intuito principal contribuir para uma formação/ educação mais ampla dos estudantes da Escola Secundária de Rocha Peixoto, complementando as práticas educativas já instituídas. A sua complementaridade está no propósito da literacia cinematográfica.

O projeto CINE ROCHA funciona como a sala de cinema da Escola Secundária de Rocha Peixoto, recuperando a fruição contextualizada de cinema de qualidade, procurando diversidade de estéticas, épocas, categorias, proveniências e temáticas, valorizando a produção nacional, contribuindo para: a) Formar os públicos escolares de modo a garantir-lhes os instrumentos básicos de “leitura” e compreensão de obras cinematográficas e audiovisuais, despertando-lhes o prazer para o hábito de ver cinema ao longo da vida; b) Valorizar o cinema enquanto arte junto das escolas e da restante comunidade educativa. Como tão explicitamente refere o Despacho n.º 15377/2013, de 26 de novembro de 2013.

Compete a todos os agentes educativos adequarem as suas práticas para a integração desta nova linguagem. Os objetivos do Despacho n.º 15377/2013, de 26 de novembro de 2013, englobam a participação transversal da escola, ou seja, responsabiliza-nos a todos. Assim, para além do apoio fundamental da Direção da Escola Secundária de Rocha Peixoto na criação do CINE ROCHA e do pronto acolhimento pela Biblioteca da escola, ele não poderá implementar-se sem a articulação com as demais estruturas intervenientes, levando a que os professores procurem complementar os conteúdos e estratégias das suas aulas levando os seus alunos ao cinema.

Os filmes que integram a programação do CINE ROCHA são filmes de reconhecida qualidade, que valem como objetos autónomos, que podem e devem ser sugestivos de atividades livremente organizadas pelos professores no âmbito das suas disciplinas, mas que não se devem tornar apenas como meras ilustrações funcionais para objetivos curriculares.

Desde o ano letivo 2017/2018, ano inaugural do CINE ROCHA, espera-se que cada estudante da nossa escola tenha acesso a, pelo menos, uma sessão de cinema do CINE ROCHA por cada ano letivo, constituindo-se o Diretor de turma como dinamizador, recorrendo aos professores do conselho de turma, para a(s) inscrição(ões) prévia(s) na sua plataforma online. A confirmação da inscrição garante ao professor a disponibilização da projeção do filme (recessão na Biblioteca da escola), o acesso à sala CINE ROCHA para exibição do filme, no horário escolhido, e o acesso à brochura do filme correspondente, que integrará: ficha técnica do filme, sinopse, imagem emblemática do filme, texto crítico de contextualização (publicado e de reconhecido mérito, ou da autoria do professor responsável pelo CINE ROCHA). Depois da sessão de cinema, cada professor deverá promover a reflexão em torno do filme de acordo com os interesses educativos que considerar mais pertinentes para a sua disciplina.

Coordenação do CINE ROCHA
António Boaventura Pinto

Clique aqui para aceder à Plataforma Online do CINE ROCHA (cinerocha.wixsite.com/esrp)